19 3826.2599
19 3836.5252
Acompanhe nossas
Notícias

09
Abr
4 Dicas de como reduzir gastos em sua empresa

4 Dicas de como reduzir gastos em sua empresa

Quando chega a hora de cortar gastos é preciso parar, ter calma e traçar um plano de ação. Muitos gestores, quando se encontram em um momento de apuros, começam a reduzir os custos sem uma avaliação prévia e acabam mexendo em recursos importantes para a indústria.

 Para que isso não aconteça, é fundamental sempre começar por uma análise sistêmica do negócio a fim de tomar decisões que orientem o melhor uso dos recursos disponíveis. Um dos maiores erros na hora de reduzir custos é não avaliar o todo e investir em economias pouco efetivas que colocam em risco a produção ou que reduzem a qualidade dos produtos.

Por isso, vale a pena começar por uma análise mais abrangente, procurando entender os diversos pontos do negócio que podem influenciar no orçamento final. Só assim será possível ter serviços e produtos mais competitivos e, como consequência, mais margem de lucro e melhor posicionamento no mercado.

Alguns especialistas orientam que é preciso começar elencando todos os custos da empresa e focar em cortes que não afetem a produtividade e o bem-estar dos funcionários. E você? Concorda com isso?

Então, confira a seguir quatro dicas de como reduzir gastos em sua indústria sem afetar a qualidade dos produtos oferecidos ao mercado:

 

1) – Alinhe os objetivos com a equipe

A equipe deve fazer parte do planejamento e do plano de redução de custos. Por isso, a comunicação interna precisa ser valorizada sempre e é muito importante para o seu negócio. Os funcionários precisam se sentir parte dessa causa.

Uma maneira de otimizar os cortes é envolver os líderes de cada área na discussão para definir metas e, também, premiar as equipes quando as metas forem atingidas. Assim será bem mais fácil definir os caminhos para alcançar os objetivos de redução. Isto vale desde a economia mais simples com itens de material de escritório e energia elétrica, até a conscientização dos funcionários para otimizar a manutenção de equipamentos.

 

2) – Melhore os processos

Na indústria, chamamos de processos as etapas pelas quais passam os produtos até o momento de sua expedição. Não é à toa que, constantemente, há necessidade de mudanças ou aperfeiçoamento dos processos, com o objetivo de alcançar maior eficiência e produtividade.

Por isso, a modernização e a reprogramação dos processos devem fazer parte da rotina de uma indústria que busca aperfeiçoamento e maior competitividade e, é claro, reduzir os gastos. Com o tempo, os líderes e gerentes de áreas percebem que, com a utilização de um Controlador Lógico Programável (CLP), é possível simplificar a alteração dos processos, reduzindo os custos com o tempo e a mão de obra e, ainda, aumentar os lucros. Por isso, vale sim investir em um CLP para a sua indústria.

 

3) – Invista em tecnologia em automação industrial

O investimento do homem na automação industrial começou há muito tempo. Podemos dizer que Henry Ford foi um pioneiro e, em 1908, já percebia o quanto tempo se gastava para produzir um carro em sua fábrica, a Ford. Naquela época, os veículos eram montados um a um. Em 1913, ele criou a primeira linha de montagem, colocando os carros para “andar” pela fábrica, enquanto cada operário ficava responsável por montar apenas uma parte do carro. Com isso, conseguiu economizar muito tempo e dinheiro, fatores fundamentais para o seu sucesso.

A tecnologia evoluiu, assim como a automação industrial. Mas, como Ford, as indústrias ainda buscam maior eficiência e lucratividade por meio do aperfeiçoamento dos processos. Assim, a automação industrial é um diferencial para as indústrias que querem ser mais eficientes e competitivas no mercado.

Quando se fala em um produto que é fabricado por “sistemas totalmente automatizados” quer dizer que a sua linha de produção independe da interferência humana, ou seja, é totalmente automatizada. E isso já faz parte da realidade de diversas indústrias no Brasil.

A automação envolve um conjunto de práticas que têm o objetivo de tornar um processo mais eficiente e, quanto mais fácil e mais rápido ele for, mais econômico também será. Com isso, se tem diversos ganhos para a indústria: aumento de produtividade, redução de gasto com mão de obra, menor consumo de energia; aumento de qualidade, maior lucratividade, redução do esforço físico humano e aumento da segurança dos funcionários. Por isso, investir na automação industrial é muito importante para quem quer reduzir os gastos a médio e longo prazos.

 

4) – Mantenha em dia a manutenção dos equipamentos

Reduzir tempo com paradas por quebra ou falha de equipamentos é regra básica para qualquer indústria que deseja ser eficiente. Máquina parada é sinônimo de prejuízo. Por isso, a manutenção deve ser periódica e programada.

Além disso, para economizar no processo produtivo é preciso ter um plano para reinvestir em equipamentos mais modernos. Quando o maquinário da indústria está defasado, gera gastos desnecessários com manutenção, com horas extras dos funcionários e com consumo de energia.

Também é importante conscientizar e capacitar as equipes da linha de produção para saber operar os equipamentos de forma eficiente. É preciso ficar atento à alta rotatividade dos funcionários, pois ela colabora para a perda de qualidade de produtos e para a falta de cuidado com o maquinário.

 

Gostou das dicas? Compartilhe!

compartilhe:
Acompanhe nossas mídias sociais
© SIEMBRA AUTOMAÇÃO 2017 - Todos os direitos reservados