Acompanhe nossas
Notícias

Descubra quais são os pilares da indústria 4.0

Descubra quais são os pilares da indústria 4.0

Automação industrial, integração de processos, sistemas ciber-físicos, internet das coisas e computação em nuvem que originam “fábricas inteligentes” na indústria 4.0. A quarta revolução industrial traz uma série de tecnologias que unem o físico ao digital, impactando todos os tipos de indústrias.

Já existem plantas industriais digitais, totalmente integradas e com pouca interferência do homem na maioria dos processos. Mas quais são os pilares que regem este novo modelo industrial que alterou o perfil da produção industrial?

Conheça os 9 pilares da indústria 4.0!

 

1) Big data e Data Analytics

Basicamente são sistemas inteligentes que têm a capacidade de coletar, organizar e analisar uma quantidade gigante de dados de diversas origens a fim de aprimorar e automatizar processos industriais. São responsáveis por identificar falhas nos processos, melhorar a qualidade da produção em tempo real e a eficiência na utilização de todos os recursos produtivos.

 

2) Robôs autônomos

Na quarta revolução os robôs são muito mais do que simples máquinas que seguem programações. Agora, eles têm a capacidade de trabalhar de forma inteligente, interagindo com outras máquinas sem a supervisão humana e de forma autônoma. Isso reduz custos com mão-de-obra e aumenta a produção, tornando as indústrias mais competitivas.

 

3) Computação em nuvem

A computação em nuvem ou cloud computing já está presente até em nossas casas, mas na indústria 4.0, as tecnologias em nuvem permitem o aumento da capacidade e a velocidade de processamento. Sistemas rápidos e interligados, com acesso ao banco de dados e suporte de qualquer local, com a total integração de plantas industriais.

 

4) Internet das coisas na indústria

Todas as tecnologias interligadas por sensores e conectadas à internet. Tudo o que fazemos hoje, de certa forma, está conectado (celular, TV, carros, eletrodomésticos e etc). Isso é a internet das coisas.

Na quarta revolução, tudo o que acontece em uma planta industrial está registrado na internet. Sensores são responsáveis por gerar e analisar dados (data analytics), ampliando a capacidade de tomada de decisão em tempo real e permitindo o acesso e controle em todo o processo produtivo.
 

5) Simulação
Toda a cadeia de criação pode ser simulada virtualmente na indústria 4.0. O ambiente virtual pode envolver produtos, materiais, máquinas, processos e pessoas. Isso permite que processos e produtos sejam testados, reduzindo custos com falhas e o tempo de projeto.



6) Integração de sistemas
Sistemas de TI interligados dentros das empresas, com redes universais de integração de dados (ERP, MES, SAP) que integram vertical e horizontalmente toda a cadeia produtiva a fim de facilitar a análise de dados e a tomada de decisão.


7) Segurança cibernética

A segurança cibernética, cibersegurança ou cyber security, é essencial na indústria 4.0 e uma consequência dos outros pilares. Com uma gestão altamente conectada e integrada à internet, proteger dados e sistemas é fundamental e pode ser bastante desafiador.

8) Impressão 3D

A manufatura aditiva permite a produção através de impressoras 3D. É utilizada para a produção de protótipos físicos e peças customizadas, ou para a fabricação rápida de peças complexas, que no modelo de processo tradicional envolve altos custos de personalização, fabricação e transporte.


9) Realidade Aumentada
É a sobreposição visual de objetos reais e virtuais e que poderá facilitar a operação de máquinas e serviços de manutenção. Ela permite um aumento de produtividade e redução de custos nos processos fabris, além da economia dos recursos.

Quer entender melhor sobre a indústria 4.0? Leia no post sobre a quarta revolução industrial.

compartilhe:
Acompanhe nossas mídias sociais
© SIEMBRA AUTOMAÇÃO 2017 - Todos os direitos reservados